Mudança 360º - Reflexão

in #pt2 years ago


Fonte da imagem

Por estar por esses dias mais uma vez completando um giro meio balançante junto, talvez, com a Terra em volta do Sol, entre várias reflexões e lembranças me veio a que escrevo abaixo.

Quando era moleque, até depois, agora um pouco menos, seja em um contexto mais religioso, ou em um contexto motivador de vendas(cresci entre vários outros meios, dentro desses 2), acontecia de ouvir alguém falar de mudança em 360º.

“Deus vai mudar sua vida, vai ser uma mudança grande, Deus vai girar todas as estruturas, vai ser um giro grande, vai ser um giro, uma mudança em 360º!! Aleluia” ou “Se você seguir essa técnica, se você sair para trabalhar, se você fizer sua parte e vender, sua vida vai mudar, tudo vai girar, vai ser uma mudança em 360º!! Sucesso!!”

A plateia, as pessoas, enfim, o público ao redor, em sua maioria entrava em um frenesi de crença, de fé, de ânimo, enquanto algum entendido de matemática por perto sussurrava, “Ora, que coisa sem sentido, uma mudança em 360º é voltar pro mesmo lugar”.

Durante um bom tempo, não entendia, afinal, mesmo meus conhecimentos passando em alguns pontos muito além do nível de crianças da minha idade, livros de matemática não eram uma coisa que me atraíam, na escola ainda não tinha chegado nessa coisa de graus, e graus para mim era coisa do fogão, 360º podia fazer um bolo queimar rápido!!

Mais dia menos dia, aprendi essa questão dos 360º e entendi que realmente, se sua caminhada faz um percurso que complete 360º graus desconsiderando o atrito e as condições físicas, num cenário idea, no vácuol(ok, vou para antes que algum professor de física se irrite e me dê zero), você volta para onde estava.

Com o passar do tempo eu comecei a ser a pessoa que pensava “Ora, que coisa sem sentido, uma mudança em 360º é voltar pro mesmo lugar”.

Depois o tempo passou, o acesso aos estudos nos últimos anos, acesso a internet, etc.,cresceram e as pessoas começaram a parar de falar isso, afinal, uma coisa é alguém querer debater que “360º é voltar pro mesmo lugar” só usando o próprio conhecimento contra alguém famoso que está no palco, talvez um graduado em matemática, professor, etc., conseguisse rebater o sabichão do palco defensor do método de mudança/giro de vida 360º, outra coisa é nos dias de hoje alguém falar uma coisa sem sentido dessas e a outra pessoa sacar um smartphone, e mostrar fotos, dados, etc., provando que mudar ou girar 360º é voltar pro mesmo lugar.

Claro que o conceito de mudança 360º ainda existe, muitas vezes modificado, dizendo que temos que mudar o entorno ou algo que o valha, enfim, não vou me estender muito nesse ponto.

Estou falando desse assunto porque, com o passar do tempo, vi que muitas pessoas, incluindo eu, de certa forma passavam ou acreditavam passar por mudanças de 360º em suas vidas. Trabalhavam, estudavam, faziam, desfaziam, pareciam que estavam progredindo, mas mais dia, menos dia, pá, estavam de volta de onde saíram, com algumas coisas a mais, as vezes algumas coisas a menos, as vezes praticamente tudo a menos.

“Dava pra melhor com certeza,quer dizer que ia mudar melhor,já tava bom,disse que ia mudar pra melhor,não tava muito bom,tava meio ruim também,tava ruim,agora parece que piorou”
Fonte da frase

Veio o tempo, continuei olhando, aprendendo outras coisas, e numa dessas supostas mudanças de 360º conheci algumas correntes filosóficas, que em vez de falar de uma mudança crescente, e contínua, ou só de picos e baixos, falava duma mudança em espiral, uma espiral meio torta, que às vezes leva a gente um pouco pra um desnível, às vezes para um nível maior, mas que nunca deixa a gente exatamente no mesmo lugar que estávamos quando começamos ou recomeçamos a andar.

Espiral
Fonte da imagem

Uma coisa parecida com essa espiral acima.

E aí percebi que, mesmo que as vezes pareçamos estar no mesmo lugar, novamente, outra vez(o título foi quase algo do tipo, mas como não queria ficar repetindo títulos coloquei o atual), não somos nunca as mesmas pessoas, para o bem, ou para o mal.

Nós aprendemos, nós conhecemos outras pessoas, nós vivemos outras coisas, nós conseguimos várias coisas, e mesmo que no determinado momento em que pensamos, “aqui estou eu de novo”, possamos estar sem dinheiro no bolso, sem muitos trabalhos, sozinhos, cometendo os mesmos erros, etc., podemos refletir e ver que temos em nossa bagagem, além dos pontos talvez negativos, muitas experiências aprendizados que podem nos tirar desse ponto e nos levar além e quem sabe nunca mais permitir que voltemos a esse ponto a tal nível.

A vida não é fácil, tem vários altos e baixos. Infelizmente nem todo mundo tem a oportunidade de poder criar ou ter acesso a esse tipo de visão ou mentalidade, mas se possível devemos sempre nos lembrar disso, até mesmo pessoas com Alzheimer, memória fraca, existem gatilhos que podem levá-las a melhores momentos e condições mentais.

Não tô dizendo que pensar assim é a solução para todos os problemas de todas as pessoas em qualquer situação, não.

As vezes vai piorar mais, as vezes é preciso ir a uma psicóloga ou um psicólogo, consultar uma ou um psiquiatra, ir a uma ou um analista, dar uma pausa, abrir mão de muitas coisas, as vezes é preciso passar por todo um processo de recuperação, enfim, na maioria dos casos sair do ponto 359.9º ou 360º/1 é preciso andar muito, fazer muito.

Porém nem sempre é preciso fazer muito, e sim uma questão de pensar e reconhecer que não somos a mesma pessoa, que sabemos onde erramos e podemos evitar cometer erros antigos, que temos muito mais conhecimento do que tínhamos antes, que lemos muitos mais livros, fomos a muitas aulas, oficinas, palestras, que construímos muitas coisas, que aprendemos muitas coisas, e que podemos usar tudo isso, e que não, não fizemos realmente uma volta de 360º graus e nem devemos.

A jornada da vida na maioria dos casos, não é um passeio no parque, mas é possível, exemplos bons, positivos e realistas não faltam, caminhos não faltam.

Existem profissionais da psicologia que fazem atendimento gratuitos ou a um custo baixo, existem diversas oportunidades ao nosso redor, enquanto há vida existe sempre a possibilidade de aprender mais, de fazer mais, de viver mais, enfim, existe mais, mas para isso precisamos de continuarmos andando, e talvez a nossa vida possa ter uma trajetória meio senoidal, mas um círculo voltando ao mesmo lugares e mesmas condições, dificilmente será.

E você? O que acha de toda essa situação? Comente abaixo!!

Se você gostou desse post, dê um upvote, um resteem, caso tenha alguma crítica construtiva, dúvida ou sugestão, comente aí, estamos aqui para aprender e melhorar!! Grato pela atenção e até!!!

This post was written in Portuguese. Consider using Google Translate or other online translator to help you with translation.

Sort:  

Hehehehe! Uma mudança de 360º não é algo muito desejável mesmo, a menos que não se queira mudar muita coisa :D Olhando a figura com vários loopings, achei que era o gráfico do bitcoin :P Mas se for para voltar para o mesmo lugar, que seja para recomeçar, obrigado por compartilhar ;)

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Realmente a imagem da espiral lembra a trajetória do Bitcoin, sobe, desce, parece que vai descer mais, depois sobe de novo e assim vai :) grato pelo comentário!!

This story was recommended by Steeve to its users and upvoted by one or more of them.

Check @steeveapp to learn more about Steeve, an AI-powered Steem interface.

This post was upvoted by SteeveBot!

SteeveBot regularly upvotes stories that are appreciated by the community around Steeve, an AI-powered Steem interface.

Congratulations @paulo.sar! You received a personal award!

Happy Birthday! - You are on the Steem blockchain for 2 years!

You can view your badges on your Steem Board and compare to others on the Steem Ranking

Vote for @Steemitboard as a witness to get one more award and increased upvotes!