NOSSO LAR - Estudo: Parte 02

in #pt2 years ago

NOSSO LAR - Estudo: Parte 02


Neste segundo capítulo, seguimos com a estada de André Luiz no mundo espiritual. Sua situação, ainda lamentável, era de fugitivo constante, sendo perseguido por outros habitantes daquele umbral, que zombavam dele e não o deixavam em paz. A fome, o frio, cansaço, roupas cada vez em estado pior, todas as mazelas da vida material o assolavam. As entidades perversas o taxavam de suicida, embora sua morte tenha se dado em condições de doença, no hospital.

André Luiz seguia sua jornada sem fim, consumindo plantas que encontrava pelo caminho e bebendo água de poças. Nem todo o conhecimento científico e cultura que trazia da Terra o estava ajudando, segundo suas próprias palavras. Num momento, ele teve a intuição de que, se estava ainda vivo, apesar da morte de seu corpo físico, deveria haver um lugar bom, com boas pessoas, assim como um Autor da Vida, um Deus. André Luiz nunca foi chegado a crenças religiosas, mas percebia que talvez alguns de seus ensinamentos fossem úteis e verdadeiros. Do fundo do poço, André Luiz então suplicou por ajuda, orando, rezando. Por muito tempo permaneceu em estado de prece, pedindo ajuda, reconhecendo seus erros e tropeços, estando enfim disposto a melhorar-se e se despojar dos orgulhos e vícios. Foi quando a densa neblina se dissipou, e André Luiz viu um senhor de idade se aproximar dele, com feição amigável. O velhinho simpático se aproximou de André Luiz, e, com ajuda de dois ajudantes, levaram-no em uma maca.

Neste capítulo curioso, temos o ápice da amargura de André Luiz, e sua saída do fundo do poço. Vemos que o processo foi muito duro e complicado, pois, como podemos observar, a redenção e a aceitação de sua condição é que foram a chave para sua melhora. Ele não estaria em condições de compreender a realidade que o cercava e nem se livrar dos vícios e orgulhos se não passasse por aquelas dificuldades. Claro que podemos pular a parte do sofrimento a fim de não precisar passar por nada disso, basta que, através do estudo e trabalho, adquiramos as virtudes necessárias para não precisarmos passar por provações e expiações. O fato é que, quando nos mantemos, por egoísmo, hedonismo e orgulho, atados às vicicitudes e prazeres carnais danosos e fúteis, seremos, por nós mesmos, levados, devido à afinidade com esse tipo de prática e vida, a um lugar como André Luiz foi, permeado por energias densas e outras pessoas que tem o mesmo nível que alguém que vive uma vida "mundana".

É por isso que André Luiz acabou por sofrer. Ele, com todo conhecimento que tinha, se manteve amarrado aos prazeres da carne, colocando a si e seus prazeres de baixo nível acima do bem estar da própria família. Ele precisou passar por aquele lugar ruim a fim de se despojar de todos esse vícios, tarefa que não é fácil, mas ele conseguiu, podendo então compreender melhor a realidade que o cercava e por fim ser tirado de lá, num estado que permitiria a ele se transformar em um ser humano melhor.

A maior lição desse capítulo é a redenção e a reforma individual. Não precisamos nos abster de bens materiais, riquezas ou aquela viagem de fim de ano para viver uma vida de pobreza e reclusão, pelo contrário, viver uma vida confortável é algo sensacional. O que devemos aprender é que nossa vida não se encerra com a morte do corpo físico, e que devemos estudar e trabalhar para nos tornarmos sempre melhores como pessoas, focando na nossa vida verdadeira, que é a espiritual, também cheia de estudo e trabalho!



📸 Asus Zenfone 4


Conheça: | @brazine | @brazilians | @camoes | @coiotes | @imagemvirtual | @msp-brasil | @ptgram-power |

Sort:  

Perfeito, Thomas!

Devemos estudar e trabalhar para nos tornarmos sempre melhores como pessoas, focando na nossa vida verdadeira, que é a espiritual, também cheia de estudo e trabalho!

Imaginar que sair daqui e ficar a eternidade toda sem fazer nada, é um pouco doido né :D

Nessa vida, é hardwork em conhecer e se aproximar de D'us, deixando Ele fazer todo o trabalho (sem resistências humanas, de personalidade, etc) do bem. Se nos portarmos como servos receptivos às Suas instruções, já estaremos nos adequando.

Posted using Steeve, an AI-powered Steem interface

Sensacional! Nos espiritualizarmos, trabalharmos e estudarmos é a melhor forma de se aproximar de Deus!

Se me permite a pergunta, de onde vem a grafia "D'us"? Valeu! :D

Pode-se resumir como uma forma de obedecer o mandamento de não usar o nome de D'us em vão e evitar que seja profanado (tornado comum), deletado / apagado de um papel e t c. Mesmo sendo apenas uma representação do tetragrama, há todo o cuidado adicional que demonstra zelo.

This post was upvoted by SteeveBot!

SteeveBot regularly upvotes stories that are appreciated by the community around Steeve, an AI-powered Steem interface.