Será que existe vida em outros planetas? Final. #Ciência

in #science2 years ago

Continuando o texto de ontem. Os problemas na equação de Drake são vários, mas de fácil compreensão pois como já disse, na época existiam mais especulações do que fatos. Por exemplo, recentemente o telescópio Kepler encontrou um sistema com três planetas rochosos em sua “zona habitável”, esse número a equação de Drake não leva em consideração.



 
Imagem ilustrativa do Sistema K2-138 encontrado em 2017 através do Kepler - seis planetas orbitam a estrela. Fonte: NASA


01.png
 

Drake também acreditava que outras civilizações utilizariam dos mesmos meios de comunicação que os humanos, o que pode ser ou não. Atualmente o SETI (Search for Extraterrestrial Intelligence) é quem faz a busca por sinais de rádio, mas isso não significa que outras civilizações se utilizem desse mesmo meio de comunicação.
 
O bom disso tudo é que houve diversos avanços nos estudos e compreensão acerca do nosso Universo desde 1961, acho que Drake nunca imaginaria que existiriam diversos telescópios no espaço fazendo esse tipo de observação, e, catalogando diversos exoplanetas, ou seja, é o início de um mapa do Universo.
 
Com todos os fatos que já conhecemos atualmente, o astrofísico Ethan Siegel propõe algumas mudanças na equação de Drake, deixando-a desse modo:

N = Ns x fp x fH x np x fl x fX x ft



Sendo Ns o número de estrelas em nossa galáxia, já existe uma estimativa aproximada de 250 bilhões de estrelas. O fp continua como variável, mas já se pode estimar que cerca de 80% das estrelas possuem planetas em sua órbita, cerca de 200 bilhões delas. O fH representa o número de planetas que possam realmente abrigar vida, de acordo com os dados espaciais, estima-se que cerca de 25% das estrelas possuam tais planetas, o que já reduz o número total para 50 bilhões de estrelas.
 
Já o np é uma mera estimativa, pois representa as condições essenciais para se desenvolver a vida e como podemos inserir aqui diversos valores pois as necessidades para “acontecer a vida” são imensas. O fl também é outra estimativa pois representa a quantidade de planetas que possam desenvolver vida inteligente. O fX representa a quantidade de planetas com vida inteligente que possa se comunicar, outra estimativa. Por fim, o ft representa a quantidade de planetas onde civilizações tecnologicamente avançada habitem, por enquanto só conhecemos um, a Terra.
 
Com esses números Siegel chega ao número de 10 mil planetas onde possa existir vida inteligente e com a possibilidade de serem tecnologicamente avançados. Particularmente penso que é um número superestimado pois não leva em conta uma variável essencial, a evolução. Nós humanos mesmo, necessitamos de diversos fatores para chegarmos aqui, um deles, que vejo como algo essencial, foi a manipulação do fogo, pois a partir daí nosso cérebro pôde se desenvolver até nos tornarmos seres “racionais”.
 
Se acaso existissem 10 mil espécies evoluídas, já teríamos algum tipo de contato. Claro que excluo as “teorias” tendenciosas que divulgam por aí, de fato não há nada comprovado. Portanto, ainda prefiro o resultado de Drake, quiçá exista mais uma ou duas espécies inteligentes em nossa galáxia. E infelizmente, a “inteligência” pode levar qualquer civilização a caminhos sem volta, o ser humano é grande exemplo disso, no futuro talvez não tão distante podemos facilmente nos extinguir.

01.png


Todos os meus posts estão agrupados no Steem Center. Acompanhe: Link.


01.png

Sort:  

This story was recommended by Steeve to its users and upvoted by one or more of them.

Check @steeveapp to learn more about Steeve, an AI-powered Steem interface.

This post was upvoted by SteeveBot!

SteeveBot regularly upvotes stories that are appreciated by the community around Steeve, an AI-powered Steem interface.

Parabéns, seu post foi selecionado pelo projeto Brazilian Power, cuja meta é incentivar a criação de mais conteúdo de qualidade, conectando a comunidade brasileira e melhorando as recompensas no Steemit. Obrigado!

footer-comentarios-2.jpg